Página inicial / Dublin / 14 curiosidades sobre Dublin: hábitos e costumes que chamaram a nossa atenção

14 curiosidades sobre Dublin: hábitos e costumes que chamaram a nossa atenção

Quando moramos em Dublin notamos alguns hábitos e costumes bem diferentes do que vemos no Brasil. Veja algumas curiosidades.

Ano passado nos mudamos para Dublin para fazer intercâmbio e estudamos inglês por oito meses. Se você se interessa sobre esse tema, pode dar uma olhada na lista de posts abaixo.

Porém, este post é para relatar algumas coisas que percebemos durante o tempo que moramos lá e que achamos bastante curiosas ou, no mínimo, diferentes. Dá só uma olhada!


Leia também:

Porque escolhemos estudar inglês em Dublin

Intercâmbio na Irlanda: Com ou sem agência?

Intercâmbio na Irlanda: Nossa experiência ao tirar o visto (GNIB/IRP)

Intercâmbio na Irlanda: Como é o transporte público em Dublin

Intercâmbio na Irlanda: Nossa experiência na Atlas Language School


1 – Bicicleta como importante meio de transporte

Como a cidade é muito plana, o uso de bicicletas como meio de transporte é bem favorável. Com ciclovias espalhadas por todos os cantos, o volume de pessoas que utilizam bicicleta é gigantesco. Pedestres devem ficar muito atentos, pois os ciclistas costumam andar em alta velocidade e, não raras vezes, utilizam os mesmos caminhos que os pedestres, o que pode ser perigoso para quem caminha distraído. As leis de trânsito indicam que o uso de capacete é obrigatório, além de existir a recomendação do uso de um colete fluorescente e luzes indicadoras na bicicleta.

Na cidade existe um sistema público, com rastreamento, de bicicletas, o Dublin Bike, em que você paga uma taxa mensal ou anual e pode andar de bicicleta, bastando apenas retirar e devolver a bike em uma das estações espalhadas por vários pontos da cidade.

Falando em andar de bicicleta, observei outra coisa super interessante, pelo menos para mim: Não sei se dá para dirigir automóvel de salto alto, mas andar de bicicleta é possível, sim! E estou falando de salto agulha! Não foram poucas as vezes que vimos mulheres produzidas para o trabalho, guiando as suas bikes usando salto! Legal demais!

Quando moramos em Dublin notamos alguns hábitos e costumes bem diferentes do que vemos no Brasil. Veja algumas curiosidades.

Muitas pessoas usam bicicletas como meio de transporte

2 – Pessoas com roupas sociais indo trabalhar de tênis

Como a cidade é bem plana, as distâncias ficam mais curtas para quem gosta de caminhar a pé. Quando colocamos um destino no Google Maps e vemos o tempo a ser gasto caminhando ou andando de ônibus, não raramente o tempo de caminhada é menor. Com o trânsito super congestionado nos horários de pico, muita gente vai trabalhar a pé. Mas todo mundo sabe que para a caminhada ser confortável e saudável, o calçado deve ser adequado. Portanto, em Dublin você vai esbarrar todo dia com executivos e executivas com roupas super formais e, ao mesmo tempo, calçados com tênis de academia. Certamente, na mochila ou no armário no local de trabalho, o sapato social já está separado para ser usado no momento certo.

Está gostando do blog? Então, curta nossa página no Facebook!

3 – Crianças indo de patinete para a escola

Em Belo Horizonte eu estava acostumado a ver os estudantes chegando na escola nas vans e nos ônibus escolares. Em Dublin é muito comum ver crianças indo para a escola pilotando suas próprias patinetes. Os pais dos menorzinhos costumam estar a pé ou de bicicleta, e vão acompanhando as crias. Já os maiores andam em grupos de amigos. E todos usam capacete!

Outro dia vimos uma garotinha com não mais de dois anos, toda vestida de rosa, com uma chupetinha na boca e já aprendendo a andar em sua patinete, usando seu capacete – também rosa – com o pai ao lado acompanhando e ajudando a equilibrar.

4 – Carrinhos de bebê adaptados para transportar crianças maiores

Essa solução eu achei bacana demais! Imagina uma mãe ou um pai com uma criança de uns cinco anos de idade e um bebê de colo, que precisa ir à rua e tem que levar as duas crianças. Em Dublin é muito comum a gente ver carrinhos de bebê com um compartimento traseiro para uma criança maior, às vezes um suporte para os pés ou até mesmo algo como um pequeno banco de bicicleta. Problema resolvido! O bebê vai sentadinho na frente e a outra criança não precisa ficar caminhando. E, o melhor, a mãe ou o pai consegue ficar de olho nos dois filhos ao mesmo tempo!

5 – Crianças de 20 anos andando no carrinho de bebê

Isso eu acho bem diferente e ainda estou com dificuldades para entender. Em Dublin os supermercados não fornecem sacolas descartáveis, por isso muita gente tem os seus próprios carrinhos para transportar as compras. Os que não tem, transportam nos carrinhos de bebê mesmo, às vezes no compartimento inferior (quando o bebê está presente), às vezes no lugar do bebê. Até aí, tudo bem.

O que eu ainda não consegui entender é o porquê de vários pais empurrarem crianças de mais de 7 anos de idade em carrinhos de bebê. Ao mesmo tempo em que as crianças desde cedo já vão de patinete para a escola (o que certamente é incentivado pelos pais), muitas delas são carregadas pelas calçadas da cidade nesses carrinhos, mesmo não sendo mais bebês.

6 – Peito de frango muito caro

Desde criança nunca gostei de carne vermelha, então minha opção sempre foi frango ou peixe. Por ser mais “limpinho” (eu sei que sou fresco), sempre preferi o peito de frango. Mas, em Dublin, foi difícil comer peito de frango. Quando na oferta, o quilo sai por cerca de 7 euros nos supermercados Lidl, Tesco ou Aldi. No Polonez, outro supermercado, bem como em açougue (butchery), é mais barato, tipo uns 5 euros, o que ainda é caro.

7 – Só achei banana caturra

Banana é fruta de preguiçoso, por isso eu gosto. Mas, apesar de haver vários tipos de bananas no Brasil, eu costumo comer a prata, não gosto das outras. Lá em Dublin só achamos a caturra (também conhecida no Brasil como nanica). Por falta de opção, acabei me acostumando e, depois de um tempo, parei de sofrer. Mas, de volta ao Brasil voltei a só comprar a prata.

8 – Champignon barato

Se lá na capital irlandesa o peito de frango é caro, com os cogumelos a coisa é um bem diferente. Eu não sei na cidade de vocês, mas em BH cogumelo fresco costuma ser artigo de luxo – absurdamente caro. Em Dublin, uma bandeja com 500 g de champignon custa 50 centavos de euro, isso quando não está na oferta, porque pode até ser mais barato. Pra quem gosta, como eu, é felicidade pura.

9 – Não tem guarda volume nos supermercados, nem sacolas

No Brasil é muito comum, quando você vai a um supermercado, haver guarda-volumes para você deixar sua bolsa, mochila ou itens comprados previamente em outros lugares. Como em Dublin não existe esse sistema, você precisa carregar todas as suas compras por onde for. Já aconteceu de entrarmos em um supermercado, já com sacolas cheias de compras (que tínhamos feito em outro supermercado), e sairmos sem comprar mais nada. Nunca fomos barrados ou questionados sobre isso, ou seja, ninguém nunca nos barrou achando que tínhamos pego as coisas sem pagar. Mas é claro que sempre andamos com os recibos das compras. Assim, se fizessem qualquer questionamento, teríamos como comprovar que não estávamos levando nada sem pagar.

10 – Não há tomadas nem interruptor de energia nos banheiros

Atenção, pessoas que costumam usar equipamentos elétricos no banheiro: banheiros irlandeses não possuem tomadas e nem interruptores de luz elétrica. Como assim? A lâmpada você acende do lado de fora e, se quiser usar algum equipamento elétrico (secador de cabelos ou barbeador, por exemplo) no banheiro, terá que usar uma extensão de fio ou então usar um aparelho sem fio.

11 – Eles não almoçam

Calma, não é que eles não comem. Eles comem, sim, mas não é igual a nós, brasileiros. Enquanto a gente faz uma, até duas horas de almoço e bate um pratão, eles comem apenas pequenos lanches, como sanduíches, wraps, pizza e batata frita. Se você quiser comida de verdade, vai ter que cozinhar em casa ou procurar um restaurante brasileiro, que serve arroz, feijão e farofa.

Quando moramos em Dublin notamos alguns hábitos e costumes bem diferentes do que vemos no Brasil. Veja algumas curiosidades.

Um dos dias em que fomos matar a saudade de arroz do feijão

12 – Os locais comem muita batata

Eles não almoçam, mas levam o jantar bastante a sério. E quase sempre terá batata. A forma pode variar: batata frita, batata cozida, purê de batata… Mas quase certo que a batata estará presente.

13 – Irlandeses são muito educados

Em quase 100% do tempo fomos muito bem tratados pelos irlandeses. Em lojas, no transporte público, nos serviços públicos, enfim, eles sempre foram muito solícitos, prestativos e gentis. O sotaque e a velocidade de fala são, de fato, grandes dificultadores da comunicação, mas eles não acham ruim quando você diz que seu inglês não é assim tão bom e pede para que eles repitam.

14 – Lá se diz “sorry” para tudo

E, por falar em educação, lá eles se desculpam para tudo. Por exemplo, a gente aprende que para pedir licença, o certo é dizer “excuse me”, que seria o nosso “com licença”. Na Irlanda, ou pelo menos em Dublin, se diz “Sorry”. O costume do “sorry” é tão forte que, se você esbarrar em alguém na rua, a pessoa que levou pancada diz “sorry”.

A gente poderia citar outros hábitos/costumes diferentes dos nossos, pois eles existem. Essa lista poderia ser muito maior, mas, por agora, vou fechar a lista, que reflete somente a nossa experiência. Outros brasileiros e mesmo pessoas de outras nacionalidades podem ter experiências distintas das nossas e, portanto, discordar das nossas observações. Não tem problema algum!

Gostou? Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser:

Quando moramos em Dublin notamos alguns hábitos e costumes bem diferentes do que vemos no Brasil. Veja algumas curiosidades.

Compartilhe com seus amigos
Receba as novidades do blog no seu e-mail:  
Programando sua viagem?
Utilize nossos parceiros. Você não paga nada a mais por isso, mas a gente ganha uma pequena comissão. Se o blog te ajudou de alguma forma, é uma maneira de nos ajudar a mantê-lo.

Reserve hotéis no Booking: A maioria das acomodações não pede pré-pagamento e permite cancelamento gratuito.
Alugue um carro na Rentcars: Cote em dezenas de locadoras, parcele em até 12 vezes e pague em reais, mesmo para aluguel no exterior.
Compre Seguro Viagem com a Seguros Promo:  Compare preços e planos em mais de 10 seguradoras. Viaje com assistência médica e odontológica, seguro bagagem e atendimento 24h! Usando o código MINEIROS5 você tem 5% de desconto!
Compre ingressos e passeios com um de nossos parceiros: Tiqets  ou Get Your Guide.   Fuja da fila já chegando com seu ingresso na mão!
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites

Assine nossa newsletter

Receba um e-mail mensal com a relação dos posts publicados no mês e outras novidades!
Seu Email
Secure and Spam free...
"Customized Theme" by: AZEVEDO.MEDIA