Página inicial / Brasil / Monte Verde: o que fazer, onde comer e dicas para economizar na Suíça Mineira

Monte Verde: o que fazer, onde comer e dicas para economizar na Suíça Mineira

Monte Verde, distrito de Camanducaia, cidade no sul de Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira. Um dos lugares mais frios do Brasil é considerado um destino turístico.

 

Atualizado em julho de 2018

Queridinha dos casais mineiros (e paulistas), Monte Verde é um distrito do município de Camanducaia, bem na Serra da Mantiqueira, sul de Minas Gerais.

Por estar a 1555 metros de altitude, geralmente tem verões amenos e invernos bem frios, algumas vezes com temperaturas com valores negativos.

Leia também: 13 cidades românticas em Minas Gerais

Suas construções em estilo europeu, que lhe renderam o título de Suíça Mineira, dão um charme ao lugarejo e, associado ao friozinho e às pousadas superaconchegantes, criam um ambiente romântico e propício para passeios a dois.

Neste post, daremos algumas dicas e informações práticas para sua viagem para Monte Verde!

Leia também:

10 pousadas “baratas” em Monte Verde

25 pousadas (muito) românticas em Monte Verde

Recanto Família Fragoso, aconchegante pousada para casais, em Monte Verde

Monte Verde, distrito de Camanducaia, cidade no sul de Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira. Um dos lugares mais frios do Brasil é considerado um destino turístico.

Como chegar

De Belo Horizonte – cerca de 480 km

Não tem erro, gente. Segue a 381 toda vida. Vão ter placas indicando onde você vai entrar sentido Camanducaia. Uma dica é pegar a entrada sul e não a norte (que será a primeira que você verá), porque o caminho é melhor. Mas, se você entrar na norte chega de boa também.

De São Paulo – cerca de 164 km

BR 381 também, sentido norte, até a entrada sul para Camanducaia.

O que fazer em Monte Verde

Não tem assim taaaanta coisa para fazer (por isso é bom para casais, se é que me entendem), mas tem, sim, algumas opções.

Andar a pé pela avenida principal

A avenida Monte Verde tem pouco mais de um quilômetro de coisas interessantes para se ver. É ali que estão concentradas as construções bonitinhas em estilo europeu, cafés, restaurantes e lojinhas. Vale a pena deixar o carro e percorrê-la toda a pé, com calma.

Dica: Chegando em Monte Verde

Logo que você passar pelo portal de entrada, pare e vá ao Centro de Informações Turísticas para pegar mapas e folhetos. Ali voce pode tirar suas dúvidas também.

Está gostando do blog? Então, curta nossa página no Facebook

Fazer trilhas

São cinco trilhas mais populares. Marquei os pontos de interesse no mapa:

Chapéu do Bispo

É a mais fácil e mais curta, com 650 metros de extensão. Pode ser feita sem guia e inclusive com crianças.

Para chegar ao começo da trilha, deve-se seguir a Avenida das Montanhas até o final. Haverá uma placa indicando o início da trilha para o Chapéu do Bispo, à direita, e das trilhas da Pedra Redonda e Pedra Partida, à esquerda.

A primeira metade da trilha é de subida, mas depois fica mais fácil, com percurso mais plano

Platô

São duas opções para se chegar ao Platô e as duas são possíveis de se fazer sem guia.

A primeira opção é seguir a rua da Mantiqueira até o Café Platô e ali deixar o seu carro, em estacionamento gratuito. A trilha tem 1200 metros de subida. Está bem demarcada e tem uma fonte de água mais ou menos na metade do caminho.

Agora, se você está no Chapéu do Bispo, é só continuar por mais 450 metros que chegará ao Platô. Essa opção é mais indicada para quem está com crianças, pois a trilha é mais fácil.

Platô, em Monte Verde.

Platô. Foto: Klecius Palma (Flickr)

Pedra Redonda

Assim como para o Chapéu do Bispo, é preciso seguir a avenida das Montanhas até o final, onde haverá uma placa indicando a trilha da Pedra Redonda e da Pedra Partida, para a esquerda, e para o Chapéu do Bispo, para a direita.

Tem apenas 900 metros de extensão, mas é considerada de dificuldade moderada, pois tem um trecho bem íngreme no final.

Após percorrer 600 metros, há um mirante e depois de outros 50 metros chega-se a uma bifurcação, sinalizada, que divide as trilhas da Pedra Redonda e da Pedra Partida.

É possível fazer a trilha sem guia e muitos vão até lá para ver o pôr do sol (mas aí lembre-se de que quando voltar já será noite!).

Vista da Pedra Redonda, em Monte Verde.

Vista da Pedra Redonda. Foto: Rafael Vianna Croffi (Flickr)

Pedra Partida

Tem o total de 1600 metros de extensão, sendo 1000 deles depois da bifurcação da Pedra Redonda. Por ser mais longa, é mais cansativa, com grau de dificuldade maior. O cume está a 2046 metros de altitude e permite uma vista maravilhosa, de toda Monte Verde e também 360º das montanhas ao redor. Em dias de céu limpo dá para avistar a Pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí.

Pico do Selado

É mais distante e já fica no município de São José dos Campos, em São Paulo. A trilha tem o total de 2400 metros de extensão e é de nível difícil, compensado, porém, com uma linda vista, já que o pico está a mais de 2000 metros de altitude.

Para chegar até o Pico do Selado, primeiro se tem que chegar ao Platô, de onde já dá para ver o Pico. Dirija-se à parte mais baixa do platô e você verá uma trilha partindo dali  (até a data de publicação deste post não havia placa indicando o começo da trilha para o Pico do Selado a partir do Platô). A maior parte do percurso é com subidas e descidas suaves. 

Além de alguns mirantes pelo caminho, outras formações chamam a atenção. Uma delas é a Janela do Selado, uma “janela” de rochas que emolduram a paisagem. Mais um pouco de caminhada e se chega à base do Pico do Selado, que já garante uma vista linda. As pessoas geralmente voltam daqui.

Os mais corajosos e preparados fisicamente podem subir até o cume e assinar um livro que fica dentro de uma caixa metálica. Mas, atenção! Aqui é recomendado ir com um guia pois é preciso saltar uma fenda com cinco metros de altura. Saltar! Se cair…

Visitar as galerias de compras

Na avenida Monte Verde, a principal da cidade, há várias galerias comerciais. De um modo geral, eu achei o preço bem salgado. Até mesmo um simples souvenir custa mais de 15 reais. Mas é legal visitar, ver vitrines, mesmo que não seja para comprar nada. No Shopping Celeiro, além de roupas e lembrancinhas, pode ser que você veja esquilos. Eu nunca vi, mas eles são comuns por lá.

Shopping Celeiro, uma galeria comercial em Monte Verde, famosa por ter esquilos como visitantes.

Shopping Celeiro, uma galeria comercial em Monte Verde, famosa por ter esquilos como visitantes.

Galeria Celeiro, famosa pelos esquilos.

No Empório Monte Verde tem lojinhas e também opções de alimentação. Nós comemos no  Restaurante Pinheiro Velho, que é ao lado, e gostamos muito (falaremos sobre o restaurante abaixo).

Emório Monte Verde, famosa galeria de compras em Monte Verde - MG.

Empório Monte Verde

Há outras galerias, como a Vila Europa e a Galeria Suiça.

Veja também as lojas “avulsas”, como as de sabonete e de doces e queijos.

Loja de queijos e doces em Monte Verde.

Loja de queijos e doces

Loja de artesanato em Monte Verde, sul de Minas Gerais.

Loja de artesanato

Vila Europa, galeria comercial em Monte Verde. Opção de compras no sul de Minas Gerais.

Vila Europa, galeria comercial em Monte Verde.

Descer de megatirolesa

A Fazenda Radical tem um circuito de duas tirolesas que somam mais de 900 metros de extensão. Outras atividades fornecidas pela empresa são arvorismo, arco e flecha, passeios a cavalo e de quadriciclo. Não deixe de ler o artigo que escrevemos sobre nossa experiência na megatirolesa.

Leia também: A Megatirolesa da Fazenda Radical, em Monte Verde

Megatirolesa da Fazenda Radical, em Monte Verde, sul de Minas Gerais. São duas tiroslesas, a primeira com 450 metros e a segunda com 475 metros de extensão.

Conhecer o aeroporto mais alto do Brasil

Sinceramente, não tem muita graça, não, mas se você passar por perto, pare para ver. É uma pista, uma biruta e uma placa. Só. Nem a vista é grande coisa.

Atualização julho de 2018: A área foi revitalizada e tem agora uns grafites que parecem estar bem bonitos. Ainda não fomos conferir, mas o Fabio, do blog Viagens Cinematográficas, foi.

O Aeroporto de Monte Verde é considerado o mais alto do Brasil.

Aeroporto de Monte Verde: plaquinha e biruta

Aeroporto de Monte Verde, na Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais,

Vista do Aeroporto de Monte Verde

Tirar foto no termômetro

Todo mundo dá uma paradinha para mostrar o frio que está passando na cidade. Essa aí tiramos em uma noite de verão, no mês de janeiro.

Termômetro em Monte Verde, sul de Minas Gerais

City-tour

Algumas empresas oferecem passeios pela cidade. Normalmente, englobam uma galeria de arte, uma fazenda de trutas e o aeroporto, podendo ou não incluir caminhada até a Pedra Redonda. Claro que os roteiros irão variar entre as agências, então pesquise enquanto entiver caminhando pela avenida Monte Verde. As meninas do Marola com Carambola contaram como foi o city tour que elas fizeram.

Patinar no gelo

No final da avenida Monte Verde está a pista de patinação no gelo. Nunca fomos, mas sabemos que crianças também podem brincar. Abre de quinta a domingo. Informações pelo telefone (35) 3438-1440 ou pela página do Facebook.

Andar a cavalo ou de quadriciclo

Várias pessoas ficam oferecendo passeios a cavalo, sobretudo na Avenida da Fazenda. Passeios de quadriciclo também são fáceis de serem encontrados.

Visitar uma cervejaria artesanal

Monte Verde tem uma fábrica de cervejas artesanais para chamar de sua: a Fritiz. É possível fazer um tour guiado, cujos valores e horários podem ser conferidos no site oficial da cervejaria.

Não fizemos, mas o Rafael, do Esse Mundo é Nosso, gostou do passeio.

Conhecer uma fábrica de chocolate e tomar um chocolate quente

Uma das coisa boas de se ter temperaturas amenas o ano todo é que mesmo no verão dá para tomar um chocolatezinho quente!

Em três viagens a Monte Verde já provamos vários, mas o que mais gostamos foi o da Gressoney, que é uma fábrica de chocolate. Supercremoso e meio amargo: nada enjoativo. Em janeiro de 2017, pagamos R$ 9,00 no de 100 mL e R$ 14,00 no de 200 mL. Enquanto esperamos, podemos observar o trabalho da fábrica, por um vidro. Há também bombons, trufas, sobremesas diversas e prímulas, que eu não provei e morri de arrependimento! As barrinhas custam 12 reais a cada 100 gramas, o que dá quatro barrinhas, aproximadamente (preço de janeiro de 2017).

Fachada da Fábrica de Chocolate Gressoney, em Monte Verde,

O chocolate quente da Gressoney pode ser consumido em três tamanhos.

Tamanhos de chocolate quente

Onde comer em Monte Verde

De uma maneira geral, os lugares que já comemos em Monte Verde são supervalorizados: cobram muito pelo tipo de comida que oferecem – nossa opinião, tá?

Das duas primeiras vezes que fomos, viramos fãs de um restaurante no começo da avenida Monte Verde. A comida era ótima, o atendimento era muito atencioso e o preço era justo. Agora, na última vez, foi uma grande decepção. O restaurante tem nova direção e a comida estava ruim – bem ruim!

O que gostamos, na última visita, foi:

Pucci

Almoçamos no Pucci, que fica na avenida Monte Verde, em frente à Igreja Batista. O restaurante é superbonito e foi oferecido um couvert, como cortesia, composto por pão de cenoura, antepasto de beringela e patê de ricota. Pedimos um frango grelhado com creme de milho e um frango à milanesa com abacaxi grelhado. Ambos vieram com purê de batatas. Comida muito gostosa e preços em torno de 40 reais por prato (em janeiro de 2017). O cardápio pode ser lido no site oficial. Endereço: Av. Monte Verde, 1117 – Monte Verde, Camanducaia – MG. Telefone: (35) 3438-1193. Clique aqui para ver a localização.

Restaurante Pucci, aberto para almoço e jantar, em Monte Verde. Refeição composta por frango grelhado, creme de milho e purê de batatas, servida no restaurante Pucci, em Monte Verde. Refeição composta por frango à milanesa, abacaxi grelhado e purê de batatas, servida no restaurante Pucci, em Monte Verde.

Restaurante Pinheiro Velho

Esse foi o restaurante com melhor custo-benefício. Os pratos são simples, comidinha caseira, mas DELICIOSA! Pedimos um contra-filé e um frango grelhados com arroz, feijão, farofa e batata frita. Comida muito farta e bifes enormes. Pagamos 25 e 26 reais por cada prato. Fica ao lado do Empório Monte Verde. Telefone: (35) 3438-1856. Clique aqui para ver a localização.

Restaurante Pinheiro Velho, com comida caseira e ótimo preço, em Monte Verde, sul de Minas Gerais.

Refeição simples, caseira, gostosa e a bom preço, no Restaurante Pinheiro Velho, em Monte Verde.

Refeição do Pinheiro Velho

Dicas para economizar

Como Monte Verde é um lugar caro, dicas para economizar são muito bem-vindas, né?

Um lugar para lanches muito gostosos e mais em conta é a Casa do Pastel, o antigo Pastelão do Maluf. Os pastéis são grandes e muito recheados e custam em torno de R$ 10,00 (em janeiro de 2017). Servem também panquecas, que custam a partir de R$ 17,50. São dezenas de sabores. O ambiente é super simples, com mesas dobráveis de madeira ao ar livre. Endereço: Avenida Monte Verde, 1028. Telefone: (35)  3438-2268.

Casa do Pastel, lanches gostosos a bom preço, em Monte Verde.

Casa do Pastel

Casa do Pastel, lanches gostosos a bom preço, em Monte Verde.

Agora se você quer economizar mais ainda, tem uma padaria chamada Cafeteria Monte Verde. Fica mais afastada do centro, mas, em compensação, é fácil parar o carro. A padaria é simples, mas oferece bons lanches a bons preços, como pastéis de carne, queijo ou pizza (queijo, presunto, tomate e orégano) a R$ 4,50! Não é tão grande nem tão recheado como o da Casa do Pastel, mas é gostoso! Endereço: Rua da Baixada, 287 – Monte Verde. Veja aqui a localização.

Confeitaria Monte Verde: dica para economizar em Monte Verde, Minas Gerais. Confeitaria Monte Verde: dica para economizar em Monte Verde, Minas Gerais. Pastel daConfeitaria Monte Verde: dica para economizar em Monte Verde, Minas Gerais.

Uma dica para comprar água para levar para os passeios ou mesmo lanches para levar para sua pousada para comer no meio da tarde é procurar os mercados mais afastados do centrinho. Nós compramos suprimentos em um mercadinho chamado São Judas, na rua do Mato e pagamos R$ 1,50 por uma garrafa de 1,5 L!

Fez algo diferente e quer acrescentar aqui? Tem alguma dúvida? A gente ama ler comentários! Escreve aqui pra gente!

Gostou do post? Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser!

Queridinha dos casais mineiros (e paulistas), Monte Verde é um distrito do município de Camanducaia, bem na Serra da Mantiqueira, sul de Minas Gerais. Por estar a 1555 metros de altitude, geralmente tem verões amenos e invernos bem frios, algumas vezes com temperaturas com valores negativos. Suas construções em estilo europeu, que lhe renderão o título de Suíça Mineira, dão um charme ao lugarejo e, associado ao friozinho e às pousadas superaconchegantes, criam um ambiente romântico e propício para passeios a dois.

tudo-sobre-minas-gerais

Compartilhe com seus amigos
Receba as novidades do blog no seu e-mail:  
Programando sua viagem?
Utilize nossos parceiros. Você não paga nada a mais por isso, mas a gente ganha uma pequena comissão. Se o blog te ajudou de alguma forma, é uma maneira de nos ajudar a mantê-lo.

Reserve hotéis no Booking: A maioria das acomodações não pede pré-pagamento e permite cancelamento gratuito.
Alugue um carro na Rentcars: Cote em dezenas de locadoras, parcele em até 12 vezes e pague em reais, mesmo para aluguel no exterior.
Compre Seguro Viagem com a Seguros Promo:  Compare preços e planos em mais de 10 seguradoras. Viaje com assistência médica e odontológica, seguro bagagem e atendimento 24h! Usando o código MINEIROS5 você tem 5% de desconto!
Compre ingressos e passeios com uma de nossas afiliadas Tiqets ou ou Ticketbar: Fuja da fila já chegando com seu ingresso na mão!
 

53 comentários em “Monte Verde: o que fazer, onde comer e dicas para economizar na Suíça Mineira

  1. Pingback: 13 cidades românticas em Minas Gerais

  2. Ai, que charme de lugar! Achei lindinha demais a cidade. E as galerias de compras, que coisa fofa! Achei salgados os preços, tanto dos souvenirs, quanto das refeições, mas amei o post e o lugar. Achei que tem até bastante coisa para fazer sim, em se tratando de uma cidade pequena. Ótima dica.

  3. Oi Gê,
    Taí um lugar que sempre tive vontade de conhecer mas ainda não rolou. Só de ver estas comidas já deu água na boca. Mas quero ir mesmo p fazer trilhas e aproveitar a natureza.

  4. Minha mãe mora pertinho de Monte Verde e confesso que já fiz muito bate e volta só pra almoçar por lá hahahahah 🙂 E o pastel… que bom que mudou de nome, porque o pastel é bom, mas o nome do pastel me lembrava coisa ruim =x

  5. Essas lojas do Empório Monte Verde parecem casinhas de bonecas. Que lindas. Apesar de se ter tornado um lugar muito turístico, parece bem agradável. Gostei muito da ideia do termómetro e, sobretudo, do chocolate quente, haha.
    Abraço

  6. Nossa! Eu não sabia que essa era uma região tão bonita! Sempre ouço falar de Monte Verde, mas não tinha ideia de sua beleza. E tem muitas opções do que ver e fazer, além das casinhas serem uma graça! Meus preferidos: tomar chocolate quente e tirar foto em frente ao termômetro! 🙂

  7. Ótima dicas Gê, principalmente pra economizar elas sempre são bem vindas e preciso conhecer mais Minas, toda vez que chego aqui me bate essa realidade hahahahaha.

      • Também não conheço Penedo, mas Monte Verde está mais para uma “mini” Campos do Jordão, pena que ultimamente, com o aumento dos turistas, os preços também tem aumentado, e nesse caso, não é só o frio que tem ficado parecido com o de Campos do Jordão, mas os preços também. Uma dica é fazer as refeições nos bairros afastados, onde o “povo” mora, ou em Extrema, que também tem bons restaurantes a preços mais em conta.

  8. Olá! Parece ser uma graça de cidade! Já está decidida como uma das paradas de minhas próximas férias (entre final de junho e começo de julho)!
    Quantos dias recomenda ficar por lá?
    E tem sugestão de hospedagens?

  9. Pingback: 10 pousadas “baratas” em Monte Verde

  10. Pingback: A Megatirolesa da Fazenda Radical, em Monte Verde

  11. Pingback: Recanto Família Fragoso: aconchegante pousada para casais, em Monte Verde

  12. Oie olha a Prímula que vc mencionou é maravilhosa, e só um detalhe, o mercado afastado chama São Judas, e a água ainda está 1,50 obrigada pela dica :* 🙂

  13. Olá. Excelentes dicas para quem ouve muito sobre a região e pretende conhecer como eu. Uma dúvida. Gostaria de conhecer não só Montes Verde mais outras cidades em Minas. Portanto, considerando as atrações que você mencionou quantos dias você acha suficiente para conhecer a cidade?

    • Oi, Karla. Depende. Você gostaria de fazer todas as atividades mencionadas? Numa viagem mais calma, com tempo para descansar e ficar à toa, ou você é ligada no 220?

  14. Oie!
    Quando fui para Monte Verde, fiquei em um hotel fazenda, acabamos nem conhecendo a cidade, e nem sabia que era assim, já quero voltar para conhecer tudo!!

  15. Pingback: O que fazer em Monte Verde MG: Dicas e Roteiro de Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites

RECEBA AS NOVIDADES NO SEU E-MAIL

Inscreva-se na nossa newsletter! São só dois ou três e-mails por mês e não mandamos spam!
Seu Email
Secure and Spam free...
"Customized Theme" by: AZEVEDO.MEDIA