Página inicial / Brasil / Conheça o incrível Museu Imperial, em Petrópolis

Conheça o incrível Museu Imperial, em Petrópolis

Fizemos a visita guiada ao sensacional Museu Imperial, em Petrópolis e contamos como foi o passeio.

Para fugir do calor do Rio de Janeiro, D. Pedro II simplesmente fundou uma cidade na serra: Petrópolis. E para que pudesse ficar muito bem instalado, juntamente com sua família, mandou construir uma residência de verão. Coisa pequena, com 44 cômodos.

Dom Pedro II foi imperador por 49 anos e dizem que pelo menos por 40 passou os verões em Petrópolis, chegando a ficar lá por cinco meses.

A construção do palácio começou  em 1845 e só foi concluída em 1862. Com a proclamação da República e o exílio da família real, o espaço foi alugado para colégios. Somente em 1940, no governo de Getúlio Vargas, foi transformado no Museu Imperial, que tem um vasto acervo do período do Brasil Império, sobretudo do Segundo Reinado, com mobiliário, objetos pessoais, peças decorativas, obras de arte e documentos.

Fizemos a visita guiada ao sensacional Museu Imperial, em Petrópolis e contamos como foi o passeio.

Como é a visita

São duas entradas, uma mais próxima de onde ficam as charretes, bem de frente à estátua de Dom Pedro II, no jardim. A outra já é na bilheteria. Se você entrar pela primeira, terá que caminhar pelo jardim para chegar ao outro lado e comprar seu ingresso, o que não é tarefa difícil. Com muitas flores e árvores exóticas, o jardim já impressiona. O Imperador contratou um paisagista francês, Binot, e orientou ele próprio o trabalho do profissional. As plantas foram trazidas de 15 regiões diferentes do mundo – tem até bananeira de Madagascar.

Estátua de Dom Pedro II no Museu Imperial de Petrópolis

Depois de comprar seu ingresso, é só se dirigir até a entrada do museu. Algumas regras devem ser seguidas: é preciso colocar pantufas, para proteger o piso de mármores e madeiras nobres; as bolsas devem ser guardadas no guarda-volumes; é proibido fotografar.

É possível andar livremente pelo museu ou ir em visita guiada com algum dos monitores (sem pagar nada a mais). Basta perguntar na entrada quando sai o próximo grupo. Nós fizemos a visita guiada e achamos que valeu a pena.

O passeio começa do lado direito do museu. Nessa ala estão salas importante como a de jantar e a de música. Algo muito interessante é que a função dessas salas foi sabida em vista dos estuques, os ornamentos feitos em gesso no teto. Na sala de jantar, vemos frutas e elementos que remetem à alimentação. Na sala de música estão representados instrumentos musicais. Não deixe de olhar para cima.


Leia também: 

O que fazer em Petrópolis: 12 pontos turísticos para você visitar

Onde comer em Petrópolis

Onde ficar em Petrópolis: Hotel Casablanca Koeler


Na sala de jantar, a mesa posta nos dá a dimensão da pompa que eram os momentos de refeição. Uma curiosidade é que não havia cozinha na casa. O alimento era preparado em um outro prédio, distante da casa principal, e levado pelos serviçais (dizem que eram assalariados) em braseiros, para manter o alimento quente.

Na sala de música, vemos instrumentos como saltério, harpa e uma espineta, um instrumento da família dos cravos, única do mundo feita por Mathias Bosten.

Outros cômodos que visitamos nesse setor são a sala de costura, com um kit costura feito em marfim, e uma sala onde está o piano particular de Dona Teresa Cristina.

Um dos pontos altos do passeio é quando podemos ver os objetos majestáticos: as coroas de D. Pedro I e D. Pedro II, o cetro e o traje. Essa roupinha pesava dezenas de quilos, pois tinha pedras, camadas e uma capa de veludo. D.Pedro II só usava o traje duas vezes por ano, porque ninguém merece usar uma roupa desse tipo no Rio de Janeiro. Resta saber como lavavam (se é que dava para lavar) uma roupa dessas.

coroa de dom pedro ii

Coroa de Dom Pedro II – Foto: Divulgação/Luiz Azevedo

Vemos também a caneta usada pela Princesa Isabel para assinar a Lei Áurea.

No segundo pavimento estão os cômodos mais privados da casa. O quarto de dormir do casal, o quarto das princesas e a sala de estudos do Imperador. Neste andar a gente tem a prova de que tem gente que nasce mesmo em berço de ouro: foi literalmente o presente que o filho da princesa Isabel ganhou do avô ao nascer: um bercinho de ouro!

No toucador, vemos uma cadeira que era a privada da época. Um buraco no assento, um penico acoplado e pronto! Depois era só jogar fora (aliás, depois era só chamar o pobre serviçal para jogar fora).

No gabinete de estudos estão um telefone e uma luneta – dizem que D.Pedro era meio nerd e amava estudar. Foi ele que introduziu o telefone do Brasil.

Na Sala de Estado está instalado o trono, imponente, com PII bordado em prata. O trono foi colocado ali quando o palácio foi transformado em museu, pois, por ser uma residência de verão, não havia sala do trono.

Trono de Dom Pedro II

Trono de Dom Pedro II – Foto: Divulgação/Luiz Azevedo

Retornamos para o térreo para percorrermos o lado esquerdo do museu. Aqui se encerra a visita guiada e ficamos livres, pois nesse espaço não se conseguiu descobrir qual a finalidade dos cômodos, então foram montadas exposições temáticas, como uma sala com joias da família, outras sobre como eram feitos os casamentos entre os membros de famílias reais e outra sobre o cotidiano das mulheres.

No prédio anexo, há uma exposição de carruagens, liteiras e uma locomotiva. Neste espaço, sim, é permitido fotografar.

Carruagem - Museu Imperial de Petrópolis

Carruagem de Dom Pedro II

Liteiras - Museu Imperial de Petrópolis

Liteiras

Museu Imperial de Petrópolis

Outras carruagens

Onde comer em Petrópolis - Duettos

Na área do Museu Imperial há o Duetto’s Bistrô e Café, que tem lanches e refeições deliciosos.

Outras atividades

Sarau Imperial

É uma dramatização de cenas do cotidiano, tendo como personagens figuras históricas, como a princesa Isabel. Os assuntos foram retirados de correpondências da família real. Acontece as quintas, sextas e sábados, às 18h30, e tem 45 minutos de duração. Informações sobre valores no site oficial.

Som e luz

Como o nome diz, é um espetáculo que usa efeitos sonoros e de iluminação, narrados por Paulo Autran, para contar histórias da família real. Acontece às quintas, sextas e sábados às 20h30. Informações sobre valores no site oficial.

Museu Imperial

Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Telefones: (24) 2233-0300 / (24) 2233-0360
Confira horário de funcionamento e valores dos ingressos no site oficial
Há pacotes para famílias e para fazer mais de uma atividade.
Site: www.museuimperial.gov.br  

Gostou? Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser:

Fizemos a visita guiada ao sensacional Museu Imperial, em Petrópolis e contamos como foi o passeio.

Compartilhe com seus amigos
Receba as novidades do blog no seu e-mail:  
Programando sua viagem?
Utilize nossos parceiros. Você não paga nada a mais por isso, mas a gente ganha uma pequena comissão. Se o blog te ajudou de alguma forma, é uma maneira de nos ajudar a mantê-lo.

Reserve hotéis no Booking: A maioria das acomodações não pede pré-pagamento e permite cancelamento gratuito.
Alugue um carro na Rentcars: Cote em dezenas de locadoras, parcele em até 12 vezes e pague em reais, mesmo para aluguel no exterior.
Compre Seguro Viagem com a Seguros Promo:  Compare preços e planos em mais de 10 seguradoras. Viaje com assistência médica e odontológica, seguro bagagem e atendimento 24h! Usando o código MINEIROS5 você tem 5% de desconto!
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites

RECEBA AS NOVIDADES NO SEU E-MAIL

Inscreva-se na nossa newsletter! São só dois ou três e-mails por mês e não mandamos spam!
Seu Email
Secure and Spam free...
"Customized Theme" by: AZEVEDO.MEDIA