Página inicial / Brasil / Como é o Circuito Especial de Itaipu Binacional

Como é o Circuito Especial de Itaipu Binacional

Mirante do Vertedouro, e Itaipu Binacional, visto durante o circuito Especial ou a Visita Panorâmica.

Atualizado em setembro de 2017

Das oito atrações de Itaipu Binacional, nós já fizemos seis, em duas viagens a Foz do Iguaçu. Dessas, a que mais gostamos foi o Circuito Especial. Achamos que vale muito a pena, pois dentro da usina é que a gente sente mesmo como que é o negócio funciona. Antes, algumas recomendações:  Não é permitido fazer o circuito com as pernocas de fora, (portanto, vá de calça), nem de chinelos ou sandálias. Bolsas devem ficar no guarda-volumes (pagamos R$ 8,00, couberam seis bolsas). Pode fotografar e filmar, mas só pode entrar com a câmera, com o case, não. A idade mínima para este passeio é 14 anos.

Veja aqui como ir de transporte público a Itaipu.

Enquanto aguardamos o início do passeio, podemos ver um painel de fotos e maquetes da usina. O circuito começa com um filme curtinho sobre a história da usina e sobre a produção de energia. Depois, todo mundo passa por detectores de metais e vai para a fila do ônibus.

Maquetes de Itaipu Binacional Maquetes de Itaipu Binacional

O ônibus tem ar condicionado e água. As guias vão explicando coisas durante todo o passeio. Logo ao passar pelo portal de entrada, vemos o canal da piracema, que é mais bem explicado no Refúgio Biológico. Passamos pelo Bosque dos Trabalhadores, onde cada trabalhador que se aposenta ou faz 30 anos de Itaipu planta uma árvore.

Bosque dos Trabalhadores, em Itaipu Binacional. Cada trabalhador que se aposenta ou faz 30 anos de Itaipu planta uma árvore.

Bosque dos Trabalhadores

Vemos também uma enorme bola de ferro aberta, que, na época da construção, era colocada dentro dos tubos brancos para checar se não haveria vazamento.

Bola de ferro que, na época da construção de Itaipu Binacional, era colocada dentro dos tubos brancos para checar se não haveria vazamento.

Na primeira parada, o Mirante do Vertedouro, a gente não desce do ônibus, mas dá para ter uma visão legal. Uma pena que a gente não vê aquela imagem dos cartões postais, das comportas abertas e a água jorrando. Mas é o comum, pois as comportas são abertas uma ou duas vezes por ano, apenas quando o reservatório está super cheio, quase transbordando.

Mirante do Vertedouro, visto durante o Circuito Especial, em Itaipu Binacional. Mirante do Vertedouro, visto durante o Circuito Especial, em Itaipu Binacional.

A segunda parada é de 8 minutos, no Mirante Central. Bem bacana. A gente vê as 20 unidades geradoras, ou melhor, a parte externa delas, que são aqueles  tubos brancos gigantes por onde a água passa com força total.

Mirante Central de Itaipu Binacional, de onde se vê as vinte unidades geradoras. Mirante Central de Itaipu Binacional, de onde se vê as vinte unidades geradoras.

Em frente, temos um boneco de sucata em homenagem ao barrageiro, o homem de aço que colocou mesmo a mão na massa para construir Itaipu.

Boneco de sucata em homenagem ao barrageiro, o homem de aço que colocou mesmo a mão na massa para construir Itaipu.

Em frente ao boneco, outra obra em sua homenagem, o painel do barrageiro.

Painel do Barrageiro, em homenagem aos trabalhadores de Itaipu Binacional.

Depois a gente vai para cima da barragem. Por questões de segurança, são só 3 minutinhos. É o tempo de olhar o lago, de um lado, e Ciudad del Este, do outro.

No Circuito Especial de Itaipu Binacional, há uma parada sobre a barragem, de onde dá para ver Ciudad del Este e Foz do Iguaçu.

No Circuito Especial de Itaipu Binacional, há uma parada sobre a barragem, de onde dá para ver Ciudad del Este e Foz do Iguaçu.

As cidades de Foz do Iguaçu, à esquerda, e Ciudad del Este, à direita

No Circuito Especial de Itaipu Binacional, há uma parada sobre a barragem, de onde dá para ver Ciudad del Este e Foz do Iguaçu. No Circuito Especial de Itaipu Binacional, há uma parada sobre a barragem, de onde dá para ver Ciudad del Este e Foz do Iguaçu.

No Circuito Especial de Itaipu Binacional, há uma parada sobre a barragem, de onde dá para ver Ciudad del Este e Foz do Iguaçu.

O lago é muito grande. Enorme. Gigante, mesmo. Disse a guia que, se cada habitante do planeta fosse lá buscar água, cada um levaria 4 mil litros e em 27 dias o reservatório já estaria totalmente cheio. Do lado da cidade, a gente percebe o quão alta é a barragem. E é isso que faz com que a água entre nos tubões brancos “com força” e gire as turbinas, como veremos já já. Voltamos para o ônibus.

Torres de transmissão em Itaipu Binacional, vistas durante o Circuito Especial. Barragem de Itaipu Binacional e algumas de suas unidades geradoras.

E aí a gente se prepara para entrar na usina. Todos devem colocar os capacetes. O ônibus para nos tubos brancos. Muito grandes: são 10 metros de diâmetro. E muita água está passando por ali. Segundo a guia, as cataratas inteiras caberiam em apenas dois tubos! E todo mundo quer pôr a mão. Sentir a vibração da água. Abraçar.

Unidades geradoras em Itaipu Binacional Unidades geradoras em Itaipu Binacional, vistas durante o Circuito Especial.

Lá dentro da usina, a gente aprende um pouco sobre a construção.  Entramos na barragem principal. Tudo em concreto e acaba tendo um vazamentozinho ou outro. Dá infiltração. Tudo isso é previsto e ficam máquinas sugando água o tempo todo. Além dessas barragens, há a de terra e a de enrocamento (rochas). Ao todo são quase 8 km de extensão de barragem, com altura máxima de 196 metros. Essa barragem principal, de concreto, é do tipo gravidade aliviada (viu o tanto que aprendi lá?). Se você observar bem, vai notar que é inclinada, lembrando uma pirâmide, o que faz com que o peso da água seja distribuído e a água não destrua a barragem (explicação bem simplória da guia para nós, leigos).

IMG_8250

Lá embaixo, bem embaixo mesmo, a gente vê o antigo leito do rio. Cuidado ao olhar, se seus óculos cairem, já era!

Aprendemos um pouco sobre geração de energia, vimos equipamentos cabulosos, túneis labirínticos, visitamos um saguão com fotos antigas, passamos pela sala de controle central, aquela dos cinco brasileiros e cinco paraguaios.

Túneis dentro da Usina de Itaipu, que pode ser visitada no Circuito Especial.

Parece filme.

Saguão da Usina de Itaipu, com fotos antigas da construção da hidrelétrica.

Sala de controle central de Itaipu Binacional. São cinco brasileiros e cinco paraguaios.

Sala de controle central. São cinco brasileiros e cinco paraguaios.

Interior da Usina de Itapu Binacional.

Pegamos um elevador com números esquisitos, que não marcam os andares, mas os metros de altura da barragem, e descemos até o centro da Terra. Tá bom, não foi tanto assim, mas pelo tanto que desceu e pelo calor que fazia, a gente devia estar bem perto. Vimos uma turbina em funcionamento. Mó legal!

Eixo da turbina da unidade geradora n. 14, dentro de Itaipu Binacional. Interior da Usina de Itaipu Binacional. Interior de Itaipu Binacional, visto durante o Circuito Especial.

E assim terminou o nosso passeio! Um show de organização e uma manhã de muito aprendizado!

Importante!

Há um outro passeio pela usina, mais barato e menos detalhado, chamado de Visita Panorâmica. Para saber como é e ver um comparativo com o Circuito Especial, leia:

Como é a Visita Panorâmica à Usina Hidrelétrica de Itaipu

Não deixe de ler os outros artigos sobre Itaipu:

Itaipu Binacional: o que fazer e um pouco da história

Vale a pena conhecer o Refúgio Biológico em Itaipu Binacional?

Ecomuseu de Itaipu: história da usina e da região binacional

Porto Kattamaram: passeio de barco pelo lago de Itaipu

Iluminação da Barragem de Itaipu: passeio noturno em Foz do Iguaçu

Compartilhe com seus amigos
Receba as novidades do blog no seu e-mail:  
Programando sua viagem?
Utilize nossos parceiros. Você não paga nada a mais por isso, mas a gente ganha uma pequena comissão. Se o blog te ajudou de alguma forma, é uma maneira de nos ajudar a mantê-lo.

Reserve hotéis no Booking: A maioria das acomodações não pede pré-pagamento e permite cancelamento gratuito.
Alugue um carro na Rentcars: Cote em dezenas de locadoras, parcele em até 12 vezes e pague em reais, mesmo para aluguel no exterior.
Compre Seguro Viagem com a Seguros Promo:  Compare preços e planos em mais de 10 seguradoras. Viaje com assistência médica e odontológica, seguro bagagem e atendimento 24h! Usando o código MINEIROS5 você tem 5% de desconto!
Compre ingressos e passeios com uma de nossas afiliadas Tiqets ou ou Ticketbar: Fuja da fila já chegando com seu ingresso na mão!
 

3 comentários em “Como é o Circuito Especial de Itaipu Binacional

  1. Pingback: Como é a Visita Panorâmica à Usina Hidrelétrica de Itaipu

  2. Pingback: Vale a pena conhecer o Refúgio Biológico em Itaipu Binacional? - Mineiros na Estrada

  3. Pingback: O que fazer em Foz do Iguaçu: Ecomuseu de Itaipu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites

RECEBA AS NOVIDADES NO SEU E-MAIL

Inscreva-se na nossa newsletter! São só dois ou três e-mails por mês e não mandamos spam!
Seu Email
Secure and Spam free...
"Customized Theme" by: AZEVEDO.MEDIA