Página inicial / Brasil / Como organizar sua viagem para Foz do Iguaçu: dicas e informações importantes

Como organizar sua viagem para Foz do Iguaçu: dicas e informações importantes

Cataratas do Iguaçu, vista do lado brasileiro (Foz do Iguaçu). Uma das maravilhas do mundo.

Depois de anos sonhando em conhecer as cataratas, finalmente consegui e fiquei me perguntando o porquê de não ter ido antes.

Via fotos em sites de viagem e ficava imaginando como aquilo tudo devia ser lindo. Me enganei. É muito mais do que eu imaginava. Na verdade, foto nenhuma consegue registrar e transmitir o que são as Cataratas do Iguaçu em sua plenitude. É um conjunto de experiências sensoriais: a visão das quedas d’água, o barulho estrondoso, os respingos de água sobre o corpo, mesmo a metros de distância, o cheiro de mato… Por mais que eu tente, é indescritível!

Os gringos já descobriram essa maravilha da natureza: a cidade é cheia de estrangeiros. Talvez ainda falte aos brasileiros experimentar um destino diferente de praias e valorizar as coisas bonitas do nosso país. Só sei que depois que fui lá, tenho Foz do Iguaçu como um lugar que todo brasileiro tem que conhecer (se é que existe isso, rs).

Para conhecer e contemplar as cataratas de todos os ângulos, você deve visitar os dois lados: o brasileiro e o argentino. Cada um fica em um parque nacional gerido por seu próprio país: o do Iguaçu, tupiniquim, e o de Iguazú, dos nossos hermanos. Vá aos dois sem medo. Os passeios são complementares e não são repetitivos. Aposto que a cada ângulo você exclamará um “ooooh!” ou, se for mineiro, um “nuuuuu!”. O parque brasileiro é extremamente organizado, mas tem menos interações com as cataratas. No lado argentino, a gente tem oportunidade de chegar mais perto e de tomar mais banho de rio Iguaçu, mas, em compensação, a estrutura deixa um pouco a desejar.

Uma das primeiras vistas das Cataratas do Iguaçu, que temos ao visitar o Parque Nacional do Iguaçu.

Vista do lado brasileiro

Reserve um dia inteiro para cada parque. Não dá tempo de visitar os dois no mesmo dia de jeito nenhum. Ficaria corrido demais e você não conseguiria ver tudo o que eles têm para oferecer.

Leia também: 

Cataratas do Iguaçu: visitando o Parque Nacional do Iguaçu (Brasil)

Cataratas do Iguaçu: visitando o Parque Nacional de Iguazú (Argentina)

A cidade de Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu, cidade paranaense, fica em um região conhecida como Tríplice Fronteira. Faz divisa com Ciudad del Este, no Paraguai, e com Puerto Iguazú, na Argentina. Fica a 640 km da capital Curitiba e a 330 km de Assunção, capital do Paraguai. É uma cidade bem estruturada, com os mais variados tipos de comércio, muitos hotéis, restaurantes, táxis e um transporte público que atende bem o turista.

Além disso, está coladinho com Puerto Iguazú, onde estão os restaurantes mais famosos e onde há alguns cassinos, já que lá a jogatina é liberada. Sem contar com a proximidade do Paraguai, lugar procurado para fazer compras.

Como chegar a Foz do Iguaçu

A maneira mais comum é pelo Aeroporto Internacional das Cataratas, por onde chegam e saem voos diários de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis e Brasília. Há quem prefira ficar em Puerto Iguazú, que também tem aeroporto.

Aeroporto internacional de Foz do Iguaçu, que recebe voos de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis e Brasília.

Aeroporto de Foz do Iguaçu

Qual a melhor época

Os dois parques funcionam o ano inteiro, sem exceção. Todo mundo diz que visitar as cataratas no verão, cheia, e no inverno, seca, são experiências completamente diferentes, já que permitem vistas distintas das quedas d’água.

Nós fomos em janeiro e o que te dizemos é que, se puder evitar esse mês, evite. Dois motivos. Primeiro, tudo muuuuuito cheio. No lado do Brasil isso nem pegou muito, pois é extremamente organizado e preparado para receber a quantidade de turistas que se propõe. O problema aqui foi só a dificuldade de tirar fotos.

Vista do lado argentino das Cataratas do Iguaçu, desde o Parque Nacional Iguazú.

Vista do lado argentino

No lado argentino, porém, isso pesou bastante. Além de gente se acotovelando pra tirar fotos, as lanchonetes e restaurantes estavam superlotados e sem pessoal para atender todo mundo. Por duas vezes, havia apenas uma atendente para o caixa e para entregar os produtos. Além disso, em Iguazú você depende de um trem para ir à Garganta del Diablo, que só passa de 30 em 30 minutos.  Você lerá sobre nossa saga no post sobre lá, mas já te adianto que não foi legal.

O segundo motivo é o calor escaldante. Chegamos a pegar 39ºC, mas a sensação térmica era muito maior. Ter que enfrentar filas e passarelas (de mais de 1km) debaixo desse sol não foi nada confortável.

Claro que a experiência de estar lá e vislumbrar toda aquela maravilha da natureza foi espetacular, mas, se pudéssemos voltar atrás, teríamos ido em outro mês. Mas se essa for a única época em que você pode ir, besunte-se de protetor solar e vá.

Onde se hospedar

A maior parte dos hotéis está no Centro e na Avenida das Cataratas. Se você pretende ir somente às cataratas brasileiras e à Argentina, ficar na avenida das cataratas é uma boa opção. Em compensação, fica bem mais longe do Paraguai e de Itaipu. Se você vai fazer todos os passeios (cataratas + Argentina + Paraguai + Itaipu), o Centro fica no meio do caminho e com fácil acesso ao transporte público para todos eles.

Veja as avaliações dos hotéis onde já nos hospedamos:

Hospedagem em Foz do Iguaçu: Hotel Maria Ricca

Onde ficar em Foz do Iguaçu: Best Westen Tarobá Hotel



Booking.com

Quantos dias ficar

Depende de quais atrações você vai querer ver. Se seu objetivo for ver só as cataratas, reserve dois dias inteiros, sem contar o da chegada e o da partida, um para cada parque – Brasil e Argentina. Mas Foz do Iguaçu tem muito mais para oferecer ao turista.

Leia também: Roteiro para Foz do Iguaçu (3, 5 ou mais dias)

Foz do Iguaçu além das cataratas

Veja outras atrações que há na Tríplice Fronteira:

Parque das Aves – vale a pena demais! São mais de 1000 aves, muitas delas soltas em grandes viveiros, nos quais você pode entrar! Fica uns 300 metros do Parque Nacional do Iguaçu.

Leia também: Parque das Aves – passeio imperdível em Foz do Iguaçu

Parque das Aves, um parque que resgata animais vítimas de maus tratos e do tráfego. Fica em Foz do Iguaçu, a poucos metros da entrada do Parque Nacional do Iguaçu.

Itaipu Binacional – são diferentes passeios, que podem durar até um dia inteiro. Faça pelo menos um.

Entrada de Itaipu Binacional, maior usina hidrelétrica do mundo em geração de energia.

Templo Budista – bem interessante, localizado em uma área tranquila, afastada do Centro. Conta com mais de 120 estátuas.

O Templo Budista de Foz do Iguaçu fica afastado do centro, em uma área alta da cidade.

Passeio pelo Duty Free e em Puerto Iguazú – Free Shop localizado na fronteira com a Argentina. O passeio pode ser completo com uma volta no Centro de Puerto Iguazú.

Duty Free de Puerto Iguaú, localizado na fronteira entre Brasil e Argentina.

Mesquita – não é um ponto muito conhecido e divulgado, mas é interessante conhecer.

Foz do Iguaçu tem a segunda maior população islâmica do Brasil e a Mesquita Omar Ibn Al-Khatab.

Museu de Cera – as crianças adoram! Fica na Avenida das Cataratas. Ali funciona também um outro museu, o Vale dos Dinossauros.

No Museu de Cera de Foz do Iguaçu há esculturas em cera em tamanho natural, de pessoas e personagens.

Compras no Paraguai – já falamos sobre isso aqui e aqui.

Marco das Três Fronteiras – os moradores de Foz não recomendam ir sozinho ali, pois assaltos têm sido muito frequentes no local. A parada do ônibus coletivo é um pouco distante, e deve-se subir um morro ladeado por mata. No Marco não há nada além do obelisco. O indicado é ir com excursão, contratando-se agência de turismo em Foz.

Passeio de helicóptero – passeio sobre as cataratas. Há uma empresa em frente ao Parque das Aves. Em janeiro de 2015, o valor era R$315,00 por pessoa.

Telefones úteis

DDD – 45
Há um telefone gratuito para informações turísticas: 0800 451516
Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu – BR-469, Km 16,5 – Tel: 3521-4200
Terminal Rodoviário – Av. Costa e Silva, 1601 – Tel: 3522-3633
Receita Federal –  3520-4300
Posto da PF na Ponte da Amizade  – 3528-8070
Alguns pontos de táxis – Coopertaxi Cataratas – 3524-6464; Ponto de Táxi Boa Viagem – 3523-0050; Ponto de Táxi Centrão – 3573-2244

Outras informações

Bancos
Banco do Brasil, Bradesco, CEF, HSBC, Itaú, Santander, Sudameris, 24 horas

Voltagem
110v em Foz do Iguaçu
220v em Ciudad del Este e em Puerto Iguazú

Site da Prefeitura de Foz do Iguaçu

Continue nos acompanhando para ver informações mais detalhadas sobre a Tríplice Fronteira.



Booking.com

Compartilhe com seus amigos
Receba as novidades do blog no seu e-mail:  
Programando sua viagem?
Utilize nossos parceiros. Você não paga nada a mais por isso, mas a gente ganha uma pequena comissão. Se o blog te ajudou de alguma forma, é uma maneira de nos ajudar a mantê-lo.

Reserve hotéis no Booking: A maioria das acomodações não pede pré-pagamento e permite cancelamento gratuito.
Alugue um carro na Rentcars: Cote em dezenas de locadoras, parcele em até 12 vezes e pague em reais, mesmo para aluguel no exterior.
Compre Seguro Viagem com a Seguros Promo:  Compare preços e planos em mais de 10 seguradoras. Viaje com assistência médica e odontológica, seguro bagagem e atendimento 24h! Usando o código MINEIROS5 você tem 5% de desconto!
Compre ingressos e passeios com uma de nossas afiliadas Tiqets ou ou Ticketbar: Fuja da fila já chegando com seu ingresso na mão!
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites

RECEBA AS NOVIDADES NO SEU E-MAIL

Inscreva-se na nossa newsletter! São só dois ou três e-mails por mês e não mandamos spam!
Seu Email
Secure and Spam free...
"Customized Theme" by: AZEVEDO.MEDIA