Página inicial / Bahia / Semana de problemas em um resort – Parte II – O quarto com cheiro de esgoto e o sistema (almost) all inclusive

Semana de problemas em um resort – Parte II – O quarto com cheiro de esgoto e o sistema (almost) all inclusive

cropped-fome.jpg

No último post contamos como foi duro conseguir usar o ar condicionado no nosso resort em Porto Seguro. Agora é hora de contar como era o nosso quarto.

Bom, havia duas alas de quartos: uma foi toda reformada, novinha e bem bonitinha (onde ficaram minha mãe e irmãos). A outra, onde ficamos, é mais antiga. Tanto uma, quanto a outra, possuem mesmo mobiliário (duas camas de casal), enxoval, frigobar, espelho, secador de cabelos, ar condicionado e varanda com rede. Isso era igual. Mas, em compensação, o piso era horroroso, não havia lugar para pôr shampoo no box e não tinha nem um quadrinho decorativo. Se eu não tivesse visto o outro quarto, provavelmente eu acharia feio e só, mas como eu vi a ala reformada, achei danado de feio.

tudo-sobre-porto-seguro

Se fosse só isso, ok. Mas, no nosso quarto, vinha um cheiro insuportável de esgoto, toda vez que tomávamos banho e à noite. Tínhamos que fazer uma máscara ninja com o lençol para conseguirmos dormir, mesmo com a porta do banheiro fechada. Além disso, o banheiro era muito escuro e não tinha janela.

E, para completar, o ralo do chuveiro estava entupido e voltava água com uma espuma amarela logo que abríamos o chuveiro. Nojento! Muito, muito nojento!

Pedimos várias vezes para trocar de quarto, mas a resposta era sempre que estavam com lotação completa.

Achamos muito injusto pagarmos o mesmo preço de quem fica no quarto novíssimo. É o mesmo valor para duas acomodações diferentes.

“E o sistema all inclusive?”, você me pergunta. Valeu a pena, pelo menos?

Bom, eram quatro espaços/propostas: restaurante principal, bar da piscina, cantina italiana e hamburgueria. Vamos falar de cada um:

Restaurante principal – era um salão amplo, onde se servia café da manhã, almoço e jantar. A mesa do café é grande, mas tinha muito da mesma coisa (duas bandejas do mesmo bolo, duas cestas do mesmo pão). De modo geral: três frutas; queijo branco, requeijão, prato e muçarela; presunto; manteiga; duas geleias; ovos mexidos, mandioca cozida; salsichas; uns seis tipos de pãezinhos; uns quatro bolos; dois ou três biscoitos industrializados; dois sucos, leite, café e chás. Almoço e jantar: cerca de seis opções de saladas e três de carnes, dois sucos, refrigerantes e bebidas alcoólicas e umas seis sobremesas. Comida bem gostosa! Destaque para o pudim de leite.

Bar da piscina – onde eram servidos petiscos, bebidas… Os funcionários são muito atenciosos, muito mesmo, mas o serviço é bem desorganizado. Para começar, não há cardápio. Os hóspedes ficam o tempo todo tendo que perguntar o que tem. Por várias vezes, havia apenas um funcionário para atender a todos no balcão. Durante todo o dia, até às 19h, havia petiscos (batatas fritas, salsichas, pãezinhos, linguiça, isca de peixe). Às 19h chegam pizzas (tem até 22h). No mesmo espaço, mas separado, fica a temakeria (não provamos).  Havia um postmix de refrigerantes, refresco e água-de-coco. A impressão que tínhamos era que a água-de-coco foi diluída em água, todas as vezes que tomamos.

Cantina Italiana – uma ilusão. No site dizia:

“19:00h às 23:00h Cardápio variado de massas, molhos, pastas, pães, pizzas entre outros. Segunda, Quarta, Sexta e Domingo: Massas Terça, Quinta e Sábado: Pizza”.

Fui toda empolgada (e iludida), porque é a comida que eu mais gosto. Simplesmente não havia esse espaço. No bar da piscina, serviram pizza durante toda a semana, das 19h às 22h. Pizza razoável (mais para ruim), quando quente (era uma fina massa, com uma finíssima camada de queijo e umas três rodelinhas de calabresa ou um quase invisível presunto). Fria não descia nem com muita coca-cola.

Hamburgueria – O que dizia no site:

“funcionamento 10:00h às 01:00h. Alimentação: Sanduíches variados”.

Na verdade, havia misto quente, hambúrguer, cheeseburguer e “cheese-salada”. Fomos informados que sanduíche era até 22h30. Misto bem gostoso, hambúrgueres grandes e gostosinhos, mas nada de espetacular.

No bar da praia, o sistema era all exclusive. Nada, nem água, estava incluído, mas isso constava no site.

Bom, no fim das contas, eu classifico o sistema como: café, almoço, jantar, batata frita e picolé.  Na nossa estadia, não teve camarão nem um dia sequer. E não tenha fome após 22h30!

Você pensa que acabou? Ainda teve intoxicação alimentar!

Leia mais:

Semana de problemas em um resort – Parte I – A saga do ar condicionado

Semana de problemas em um resort – Parte III – Os outros serviços e a intoxicação alimentar




Booking.com

Compartilhe com seus amigos
Receba as novidades do blog no seu e-mail:  
Programando sua viagem?
Utilize nossos parceiros. Você não paga nada a mais por isso, mas a gente ganha uma pequena comissão. Se o blog te ajudou de alguma forma, é uma maneira de nos ajudar a mantê-lo.

Reserve hotéis no Booking: A maioria das acomodações não pede pré-pagamento e permite cancelamento gratuito.
Alugue um carro na Rentcars: Cote em dezenas de locadoras, parcele em até 12 vezes e pague em reais, mesmo para aluguel no exterior.
Compre Seguro Viagem com a Seguros Promo:  Compare preços e planos em mais de 10 seguradoras. Viaje com assistência médica e odontológica, seguro bagagem e atendimento 24h! Usando o código MINEIROS5 você tem 5% de desconto!
Compre ingressos e passeios com um de nossos parceiros: Tiqets  ou Get Your Guide.   Fuja da fila já chegando com seu ingresso na mão!
 

5 comentários em “Semana de problemas em um resort – Parte II – O quarto com cheiro de esgoto e o sistema (almost) all inclusive

  1. Pingback: Semana de problemas em um resort – Parte I – A saga do ar condicionado » Mineiros na estrada

  2. Pingback: Um dia em Trancoso » Mineiros na estrada

  3. Pingback: Semana de problemas em um resort – Parte III – Os outros serviços e a intoxicação alimentar » Mineiros na estrada

  4. Pingback: Hospedagem em Belém: Hotel Atrium Quinta de Pedras - Mineiros na estrada

  5. Pingback: Uma semana em um resort – Parte III – Os outros serviços e a intoxicação alimentar - Mineiros na estrada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites

Assine nossa newsletter

Receba um e-mail mensal com a relação dos posts publicados no mês e outras novidades!
Seu Email
Secure and Spam free...
"Customized Theme" by: AZEVEDO.MEDIA